Bolsonaro rebate O Globo e nega risco de racionamento de energia

"Não corresponde a realidade do setor elétrico brasileiro", escreveu Jair Bolsonaro em nota assinada com o ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque, rebatendo citação publicada no jornal O Globo neste sábado (21)

Jair Bolsonaro e Bento Albuquerque
Jair Bolsonaro e Bento Albuquerque (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em postagem neste domingo (22) em seu perfil no Facebook, Jair Bolsonaro rebateu citação publicada pelo jornal O Globo no sábado (21) sobre possibilidade de racionamento de energia elétrica em 2020.

"Não corresponde a realidade do setor elétrico brasileiro", escreveu  na nota assinada por Bolsonaro e pelo Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque.

Diz a nota:

- Não haverá falta de energia, mesmo que haja crescimento da economia acima de 2,5%. A cada ano, o MME vem contratando um conjunto de empreendimentos de diversas fontes de energia (eólica, solar, biomassa, térmicas e pequenas centrais hidrelétricas etc), suficientes para atender o crescimento econômico e sustentável do País.

- O investidor acredita no mercado brasileiro, tanto que, no último leilão de contratação de geração de energia de 2019 foram cadastrados mais de 100 GW em projetos, que seriam suficientes para atender o crescimento econômico e a demanda do país por energia, pelos próximos 12 anos.

- Adicionalmente, a segurança do suprimento eletroenergético nacional é avaliada continuamente pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico - CMSE, presidido pelo Ministro de Minas e Energia, juntamente com a ANEEL, a ANP, o ONS, a EPE e a CCEE. Portanto o MME está preparado para expandir o setor de forma contínua, com confiabilidade e segurança, para garantir o fornecimento de energia sociedade.

- PR JAIR BOLSONARO
- MME BENTO ALBUQUERQUE

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247