Bolsonaro tenta forçar pedido de demissão de Mandetta

Estratégia bolsonarista é isolar ministro da Saúde, Henrique Mandetta, para que ele se sinta compelido a sair, no momento em que o Brasil tem mais de 1,3 mil mortos

Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta
Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta (Foto: Reuters | Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – No momento em que a pandemia de coronavírus se espalha pelo Brasil, com mais de 1,3 mil mortos e centenas de milhares de casos não notificados, Jair Bolsonaro tenta forçar a demissão de seu ministro da Saúde, Henrique Mandetta, que perdeu apoio dos militares após conceder entrevista à Globo, com críticas ao governo federal.

"A decisão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, de aumentar o confronto com Jair Bolsonaro afetou o apoio que ele detinha junto à cúpula militar do Palácio do Planalto e estimulou o presidente a intensificar a estratégia para forçá-lo a pedir demissão do cargo. Desde a semana retrasada, Bolsonaro avalia trocar o comando do Ministério da Saúde, mas vinha sendo demovido até a semana passada pela cúpula fardada. O conselho era para que ele fizesse uma mudança apenas em junho, ao término da fase mais aguda da pandemia do coronavírus", aponta reportagem da Folha de S. Paulo. 

No domingo (12), no entanto, o ministro criou o que militares do governo consideraram uma "provocação desnecessária". "Para a cúpula fardada, Mandetta fez um confronto público com Bolsonaro, não obedecendo à hierarquia do cargo, e reacendeu um conflito que havia diminuído de temperatura", apontam ainda os jornalistas. Bolsonaro,  no entanto, quer que Mandetta peça demissão. "Ao forçá-lo a se demitir, Bolsonaro quer evitar que Mandetta saia do governo com a imagem de mártir", pontuam os repórteres.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247