Cardozo leva explicações de Dilma sobre aúdio de grampo ao STF

O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União, levou nesta quinta (17), ao ministros do Supremo Tribunal Federal, explicações sobre as gravações feitas pela Operação Lava Jato de telefonema entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Eu expliquei [que o envio do termo de posse] na verdade que era ausência dele [Lula] na nomeação. Tanto que não foi assinado. Não tem o menor sentido [dizer que era para evitar a prisão]", disse  

O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União, levou nesta quinta (17), ao ministros do Supremo Tribunal Federal, explicações sobre as gravações feitas pela Operação Lava Jato de telefonema entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Eu expliquei [que o envio do termo de posse] na verdade que era ausência dele [Lula] na nomeação. Tanto que não foi assinado. Não tem o menor sentido [dizer que era para evitar a prisão]", disse
 
O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União, levou nesta quinta (17), ao ministros do Supremo Tribunal Federal, explicações sobre as gravações feitas pela Operação Lava Jato de telefonema entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Eu expliquei [que o envio do termo de posse] na verdade que era ausência dele [Lula] na nomeação. Tanto que não foi assinado. Não tem o menor sentido [dizer que era para evitar a prisão]", disse   (Foto: Valter Lima)

247 - O ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União, levou nesta quinta-feira (17), ao ministros do Supremo Tribunal Federal, explicações sobre as gravações feitas pela Operação Lava Jato de telefonema entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

Cardozo procurou quase todos os ministros logo após a sessão do Supremo para levar argumentos da presidente, negando que tenha ocorrido qualquer tentativa por parte da petista de evitar a prisão de Lula com a nomeação dele para o comando da Casa Civil, o que poderia ser considerado como obstrução da justiça.

Questionado sobre a reação dos ministros, Cardozo apenas disse que eles ouviram. "Eu expliquei [que o envio do termo de posse] na verdade que era ausência dele [Lula] na nomeação. Tanto que não foi assinado. Não tem o menor sentido [dizer que era para evitar a prisão]", disse.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247