‘Com a Dilma éramos invisíveis. Com Temer, somos enganados’

Frase foi dita por um deputado no cafezinho da Câmara, relatou o jornalista George Marques, colunista do The Intercept; às vésperas de receber uma segunda denúncia, Michel Temer passa apuros ao tentar conciliar os pedidos da base, que já recebeu promessas não cumpridas na primeira votação e agora cobra o cheque sem fundos

Frase foi dita por um deputado no cafezinho da Câmara, relatou o jornalista George Marques, colunista do The Intercept; às vésperas de receber uma segunda denúncia, Michel Temer passa apuros ao tentar conciliar os pedidos da base, que já recebeu promessas não cumpridas na primeira votação e agora cobra o cheque sem fundos
Frase foi dita por um deputado no cafezinho da Câmara, relatou o jornalista George Marques, colunista do The Intercept; às vésperas de receber uma segunda denúncia, Michel Temer passa apuros ao tentar conciliar os pedidos da base, que já recebeu promessas não cumpridas na primeira votação e agora cobra o cheque sem fundos (Foto: Gisele Federicce)

247 - O jornalista George Marques, colunista do The Intercept, contou em seu perfil no Twitter ter ouvido a seguinte frase de um deputado no cafezinho da Câmara:

"Com a Dilma a gente nem era visto, éramos invisíveis. Agora, com Temer, a gente é enganado".

Às vésperas de receber uma segunda denúncia, Michel Temer passa apuros ao tentar conciliar os pedidos da base, mais especificamente o chamado 'centrão'.

Deputados do bloco exigem, por exemplo, a saída do ministro tucano Antonio Imbassahy, com quem já nem despacham mais.

Esses parlamentares, que votaram a favor de Temer em troca de cargos e emendas parlamentares, já receberam promessas não cumpridas na primeira votação, e agora cobram o cheque sem fundos.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247