Congresso prevê R$ 3,4 bilhões para emendas ‘cheque em branco’ no próximo ano

O dinheiro representou um aumento de 70% do total entregue neste ano, quando atingiram quase R$ 2 bilhões. As emendas são aprovadas no Orçamento da União sem detalhamento de como o dinheiro será aplicado

(Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Congresso ignorou alertas de órgãos de controle e deve assinar um "cheque em branco" de R$ 3,4 bilhões em emendas parlamentares para Estados e municípios em 2022 sem fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU). O dinheiro representou um aumento de 70% do total entregue neste ano, quando atingiram quase R$ 2 bilhões. As informações foram publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo.

O valor está previsto para ser destinado por meio das chamadas transferências especiais. As emendas são aprovadas no Orçamento da União sem detalhamento de como o dinheiro será aplicado.

No Congresso, a adesão a esse formato de transferência especial aumentou de 145 parlamentares em 2020 para 400 em 2021.

PUBLICIDADE

O deputado João Carlos Bacelar (PL-BA) foi um dos que aderiram a essa modalidade de emendas para beneficiar cidades da Bahia. "Se o problema da transferência especial é não ter um selo de fiscalização, do outro lado, o fato de exigir muitos selos e controle está levando à ineficiência na execução dos recursos", disse. "Em todos os casos, exijo do prefeito saber em qual obra ele vai colocar, até para ter o meu ganho político, e quero participar da inauguração", complementou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email