Cristovam quer apoia à federalização do ensino

Após elogiar a matéria exibida no programa Fantástico, da TV Globo, que revelou a "situação catastrófica" do ensino no Brasil, segundo o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), o pedetista pediu apoio ao projeto de decreto legislativo de sua autoria, que será votado amanhã na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ); a iniciativa tem como objetivo propr plebiscito sobre a federalização da educação básica

Senador Cristovam Buarque (PDT-DF) critica o corte de R$ 44 bilhões no Orçamento de 2014, anunciado na quinta-feira (20) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega
Senador Cristovam Buarque (PDT-DF) critica o corte de R$ 44 bilhões no Orçamento de 2014, anunciado na quinta-feira (20) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) elogiou nesta terça-feira (11) matéria exibida no último domingo no programa Fantástico, da TV Globo, que, segundo ele, revelou a "situação catastrófica" do ensino no Brasil. Ele pediu apoio ao projeto de decreto legislativo de sua autoria, que será votado amanhã na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que propõe plebiscito sobre a federalização da educação básica.

Para Cristovam, que defende o envolvimento da sociedade dos candidatos à presidência da República em um amplo debate sobre o tema, os municípios não conseguem proporcionar educação de qualidade porque são pobres e desiguais.

— Tratar cada criança ao nascer neste país, não importa a cidade, não importa o nível de renda que ela tenha, como uma criança brasileira, merecendo o mesmo cuidado educacional no que se refere ao financiamento público — é o que propõe o senador.

Em aparte, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) destacou a importância da proposta, que comparou com as reformas de base anunciadas pelo presidente João Goulart em 1964.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email