Cristovam sobre médicos estrangeiros: demorou

No Twitter, senador defende o programa Mais Médicos, mas alfineta: “Critico Dilma porque ficou quase três anos no governo sem usar esta solução para oferecer médicos aos pobres. Quantos morreram pela demora? Mas apoio ter feito”; senador pedetista também criticou a omissão dos governos FHC e Lula, que em 16 anos “deixaram tantas cidades sem médicos nem equipamentos”; e conclui: “Para doente rico, o melhor médico é o mais próximo. Depois, o mais próximo com equipamento de qualidade; depois, o estrangeiro em hospital nos EUA”

No Twitter, senador defende o programa Mais Médicos, mas alfineta: “Critico Dilma porque ficou quase três anos no governo sem usar esta solução para oferecer médicos aos pobres. Quantos morreram pela demora? Mas apoio ter feito”; senador pedetista também criticou a omissão dos governos FHC e Lula, que em 16 anos “deixaram tantas cidades sem médicos nem equipamentos”; e conclui: “Para doente rico, o melhor médico é o mais próximo. Depois, o mais próximo com equipamento de qualidade; depois, o estrangeiro em hospital nos EUA”
No Twitter, senador defende o programa Mais Médicos, mas alfineta: “Critico Dilma porque ficou quase três anos no governo sem usar esta solução para oferecer médicos aos pobres. Quantos morreram pela demora? Mas apoio ter feito”; senador pedetista também criticou a omissão dos governos FHC e Lula, que em 16 anos “deixaram tantas cidades sem médicos nem equipamentos”; e conclui: “Para doente rico, o melhor médico é o mais próximo. Depois, o mais próximo com equipamento de qualidade; depois, o estrangeiro em hospital nos EUA” (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi ao microblog Twitter defender a vinda médicos estrangeiros ao Brasil dentro do programa Mais Médicos do governo federal. Sobre o tema, a única crítica que faz à presidenta Dilma é por ter demorado demais a ter tomado tal medida: “Critico Dilma porque ficou quase três anos no governo sem usar esta solução para oferecer médicos aos pobres. Quantos morreram pela demora? Mas apoio ter feito”, declarou.

O senador sugere que o debate sobre a qualificação dos profissionais é um tema menor, e que o importante é oferecer assistência. “Para doente rico, o melhor médico é o mais próximo. Depois, o mais próximo com equipamento de qualidade; depois, estrangeiro em hospital nos EUA.” Para Crstovam, se um profissional quiser correr o risco de cometer um erro para salvar cem doentes sem médicos, porque impedi-lo apenas por vir de fora?”

E fez um pedido ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha: “Espero que @padilhando divulgue na internet o CV (currículo) de cada médico que chega. Aí poderemos critica-lo ou não.”

Lula e FHC

O ex-ministro da Educação no governo Lula não deixou barato, porém, para o ex-chefe, a quem comparou em omissão ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: “Não entendo como FHC e Lula, 16 anos, deixaram tantas cidades sem médicos nem equipamentos.”

Ao defender importação de profissionais estrangeiros, Cristovam disse que a ciência dos EUA foi feita por cientistas estrangeiros, inclusive do Brasil. “Está na hora de receber cientistas. Como fizemos para criar a USP e o ITA.” E completou: “Já fui professor no exterior. Por quê seria contra receber professor do exterior do Brasil?”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email