Cunha ainda não tem votos para escapar da cassação

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), tende a ter o apoio de pelo menos 10 dos 21 integrantes do Conselho de Ética da Casa, que vai votar a representação da Rede e do PSOL por sua cassação; aliados de Cunha admitem que não consideram as pressões por parte da imprensa e dos eleitores

Bras�lia - Entrevista com o presidente da C�mara dos Deputados Eduardo Cunha, que fala sobre o Impeachment da presidenta Dilma (Antonio Cruz/Ag�ncia Brasil)
Bras�lia - Entrevista com o presidente da C�mara dos Deputados Eduardo Cunha, que fala sobre o Impeachment da presidenta Dilma (Antonio Cruz/Ag�ncia Brasil) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), não teria ainda os votos necessários para escapar da cassação. O peemedebista tende a ter o apoio de pelo menos 10 dos 21 integrantes do Conselho de Ética da Casa, que vai votar a representação da Rede e do PSOL.

Aliados de Cunha admitem que não consideram as pressões por parte da imprensa e dos eleitores, segundo reportagem de Raphael Di Cunto sobre o assunto. O deputado Betinho Gomes (PE), um dos tucanos no conselho, por exemplo, já tinha cobrado o afastamento do pemedebista diante das denúncias de que omitiu contas na Suíça.

Em sua defesa, Cunha pode alegar que é beneficiário das contas na Suíça, e não titular, como lhe foi questionado na CPI da Petrobras. Além disso, pode dize que, como foi voluntariamente à CPI, e não convocado, ficou dispensado de depor sobre juramento (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email