Cunha arquiva segundo pedido de impeachment de Temer

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou nesta terça-feira, 5, pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer, apresentado pelo advogado Mariel Marley Marra; advogado acusou Temer de crime de responsabilidade, por ter assinado quatro decretos de abertura de crédito suplementar em 2015, em descumprimento da meta fiscal prevista na lei orçamentária, assim como fez a presidente Dilma Rousseff; é o segundo pedido de impeachment contra Temer rquivado por Cunha

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou nesta terça-feira, 5, pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer, apresentado pelo advogado Mariel Marley Marra; advogado acusou Temer de crime de responsabilidade, por ter assinado quatro decretos de abertura de crédito suplementar em 2015, em descumprimento da meta fiscal prevista na lei orçamentária, assim como fez a presidente Dilma Rousseff; é o segundo pedido de impeachment contra Temer rquivado por Cunha
Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou nesta terça-feira, 5, pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer, apresentado pelo advogado Mariel Marley Marra; advogado acusou Temer de crime de responsabilidade, por ter assinado quatro decretos de abertura de crédito suplementar em 2015, em descumprimento da meta fiscal prevista na lei orçamentária, assim como fez a presidente Dilma Rousseff; é o segundo pedido de impeachment contra Temer rquivado por Cunha (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), arquivou nesta terça-feira, 5, pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer, apresentado pelo advogado Mariel Marley Marra

O advogado acusou Temer de crime de responsabilidade, por ter assinado quatro decretos de abertura de crédito suplementar em 2015, em descumprimento da meta fiscal prevista na lei orçamentária, assim como fez a presidente Dilma Rousseff. Temer assinou quatro decretos que totalizam abertura de crédito suplementar de R$ 10,225 bilhões.

Embora tenha aberto o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff sustentando que ela assinou decretos em descumprimento com a lei orçamentária, no caso do aliado Temer, Cunha argumentou que o vice assinou os decretos antes do reconhecimento formal pelo governo de que a meta seria descumprida.

Cunha já arquivou outro pedido de impeachment contra Temer, o que foi apresentado pelo deputado Cabo Daciolo (sem partido-RJ), porque o pedido tinha problemas formais, como firma não reconhecida.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247