Cunha manobra para aumentar vagas a aliados no Conselho de Ética

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acertou com líderes partidários a aprovação, já nesta terça-feira, 29, de um projeto de resolução que altera a composição do Conselho de Ética e aumenta as vagas de aliados no colegiado; pelo recálculo, o bloco liderado pelo PMDB ganharia uma vaga no Conselho, enquanto o bloco liderado pelo PT perderia uma; alteração já seria suficiente para levar Cunha a ser absolvido de seu processo de cassação

Brasília- DF- Brasil- 10/09/2015- Sessão extraordinária para discussão e votação de diversos projetos. Na foto, presidente da Câmara dos Deputados, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
Brasília- DF- Brasil- 10/09/2015- Sessão extraordinária para discussão e votação de diversos projetos. Na foto, presidente da Câmara dos Deputados, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados (Foto: Aquiles Lins)

Brasília 247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), definiu em reunião com líderes partidários a aprovação, ainda nesta terça-feira, 29, de um projeto que altera a composição do Conselho de Ética e aumenta as vagas de aliados no colegiado.

O projeto prevê a redefinição de todas as comissões da Câmara, inclusive o Conselho de Ética, tendo como base o novo tamanho das bancadas partidárias depois das mudanças de deputados entre as legendas. Pelo recálculo, o bloco liderado pelo PMDB ganharia uma vaga no Conselho. Já o bloco liderado pelo PT perde uma.

O Conselho é composto por 21 deputados e o processo de cassação do mandato de Cunha ainda está de pé devido à diferença de apenas 1 voto –por 11 a 10 o colegiado decidiu no início deste mês dar curso à investigação.

Outra alteração prevista no projeto de resolução determina que na ausência dos titulares das comissões serão chamados a votar os "suplentes dos partidos dos titulares ausentes".

Leia mais sobre o assunto.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247