Cunha tenta no STF nova manobra contra cassação

O Conselho de Ética da Câmara está reunido nesta tarde para tentar, pela quinta vez, votar o parecer do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), pela continuidade da ação de cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB); o advogado de Cunha, Marcelo Nobre, recorreu à Câmara e ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), que manteve Pinato da relatoria da ação; Nobre alegou que o deputado havia perdido a imparcialidade ao anunciar o teor de seu parecer à imprensa

O Conselho de Ética da Câmara está reunido nesta tarde para tentar, pela quinta vez, votar o parecer do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), pela continuidade da ação de cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB); o advogado de Cunha, Marcelo Nobre, recorreu à Câmara e ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), que manteve Pinato da relatoria da ação; Nobre alegou que o deputado havia perdido a imparcialidade ao anunciar o teor de seu parecer à imprensa
O Conselho de Ética da Câmara está reunido nesta tarde para tentar, pela quinta vez, votar o parecer do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), pela continuidade da ação de cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB); o advogado de Cunha, Marcelo Nobre, recorreu à Câmara e ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), que manteve Pinato da relatoria da ação; Nobre alegou que o deputado havia perdido a imparcialidade ao anunciar o teor de seu parecer à imprensa (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A defesa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recorreu da decisão do Conselho de Ética de manter como relator do processo contra o peemedebista o deputado Fausto Pinato (PRB-SP).

O advogado Marcelo Nobre, que representa Cunha no Conselho de Ética, anunciou o recurso durante reunião do conselho, na tarde desta terça-feira, 8. Nobre havia pedido o afastamento de Pinato da relatoria, alegando que o deputado havia perdido a imparcialidade ao anunciar o teor de seu parecer à imprensa. A entrevista de Pinato ocorreu logo após o deputado ter protocolado o parecer no Conselho de Ética.

Em seu relatório, Pinato defende o prosseguimento do processo contra Cunha. Nesta fase do processo, o conselho decide apenas se há elementos para a continuidade das investigações, e não é feito o julgamento sobre se foram de fato cometidas irregularidades.

Nesta terça-feira, a reunião do Conselho de Ética tenta pela quinta vez concluir a fase de debates sobre o relatório de Pinato e colocar o parecer em votação. A sessão da Câmara foi marcada para as 14h, mesmo horário da reunião do conselho, mas é esperado que a ordem do dia tenha início apenas por volta das 17h30, como é costume na Casa.

No início da sessão, jovens ligados a movimentos estudantis como UNE (União Nacional dos Estudantes), Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) e UJS (União da Juventude Socialista) levaram cartazes à reunião do Conselho de Ética, pedindo um "Natal sem Cunha" e protestando contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) com a frase "Não ao golpe"

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247