‘Debandada’ deixa Guedes mais agressivo, e Caixa Econômica pode ser a primeira vítima

Na calada da noite, Jair Bolsonaro editou a Medida Provisória 995/2020, assinada na última sexta-feira, 7, que permite a privatização de subsidiárias da Caixa Econômica Federal. O PT denunciou a manobra e acusou o governo de “dilapidar o patrimônio do povo brasileiro”

Paulo Guedes defende privatização da Caixa
Paulo Guedes defende privatização da Caixa
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A crise no ministério da Economia reacendeu a sanha privatista de Paulo Guedes. A Caixa Econômica Federal é a primeira vítima desta nova rodada de fustigação do patrimônio público estratégico. Deputados do PT denunciaram a MP 995/2020, que libera a privatização de subsidiárias do banco

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PT-PR), afirmou: “Os projetos de privatização que Bolsonaro quer desenvolver, destacando-se aqui a Caixa Econômica, são absolutamente irracionais, mesmo na lógica ultraliberal de Paulo Guedes”

Antes, Jair Bolsonaro voltara a defender as privatizações: “o Estado está inchado e deve se desfazer de suas empresas deficitárias, bem como daquelas que podem ser melhor administradas pela iniciativa privada.”

Segundo o site PT na Câmara, “o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, deputado Zé Carlos (PT-MA), avalia que a edição da MP 995, que autoriza as subsidiárias da Caixa a constituírem outras subsidiárias, inclusive pela incorporação de ações de outras sociedades empresariais privadas, tem como uma das finalidades o “desinvestimento” da Caixa e de suas empresas. “Desinvestimento significa, em outras palavras, o enfraquecimento da subsidiária, e é um dos passos da privatização”, alertou. “Vamos fazer de tudo para barrar essa MP”, completou.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247