Decano do STF contesta Moro e vê juiz de garantias como conquista da cidadania

"Penso que a figura do juiz de garantias constitui inestimável conquista da cidadania (...) representa a certeza de fortalecimento dos direitos e garantias fundamentais da pessoa", disse o ministro Celso de Mello

Celso de Mello e Sergio Moro
Celso de Mello e Sergio Moro (Foto: Abr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, disse ao Estadão/Broadcast que a criação da figura do juiz de garantias é uma "inestimável conquista da cidadania". 

"Penso que a figura do juiz de garantias constitui inestimável conquista da cidadania, pois, além de assegurar a necessária imparcialidade do magistrado, representa a certeza de fortalecimento dos direitos e garantias fundamentais da pessoa sob investigação criminal", disse Celso de Mello ao Estado, em nota.

A lei anticrime sancionada por Jair Bolsonaro - à revalia do ministro da Justiça Sérgio Moro - prevê que "o juiz de garantias deverá conduzir a investigação criminal, em relação às medidas necessárias para o andamento do caso até o recebimento da denúncia. O prosseguimento da apuração e a sentença ficarão a cargo de um outro magistrado", conta a reportagem.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247