Defesa de Joesley quer equipe de Janot como testemunha

Com a decisão do ministro Edson Fachin de abrir procedimento no STF (Supremo Tribunal Federal) para apurar suspeitas de irregularidades na delação da JBS, a defesa de Joesley Batista estuda arrolar integrantes da força-tarefa da Lava Jato na era de Rodrigo Janot como testemunhas

São Paulo - Saída do empresário Joesley Batista, dono da JBS, da sede Superintendência da Polícia Federal após prestar depoimento (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - Saída do empresário Joesley Batista, dono da JBS, da sede Superintendência da Polícia Federal após prestar depoimento (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Gustavo Conde)

247 - Com a decisão do ministro Edson Fachin de abrir procedimento no STF (Supremo Tribunal Federal) para apurar suspeitas de irregularidades na delação da JBS, a defesa de Joesley Batista estuda arrolar integrantes da força-tarefa da Lava Jato na era de Rodrigo Janot como testemunhas.

“O advogado André Callegari não descarta incluir o próprio ex-procurador-geral na lista. O promotor Sérgio Bruno, figura outrora proeminente na PGR, também é opção. Ao todo, quatro advogados atendem os principais delatores da JBS. Eles devem se reunir na próxima semana para bater o martelo sobre a linha que vão seguir. Callegari já havia arrolado Janot como testemunha no inquérito da Polícia Federal que acabou imputando a Miller o crime de corrupção.

O advogado de Joesley anda com cópias de entrevistas concedidas por Janot dentro de sua pasta. Nas notícias, o ex-procurador-geral diz que Miller não cometeu crime.”

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247