Deputados do PSL criticam Bolsonaro por forma como destituiu Bia Kicis da vice-liderança do governo

A mudança foi feita um dia após a parlamentar votar contra a renovação do Fundo de Desenvolvimento da Educação (Fundeb)

Deputada do PSL-DF, Bia Kicis
Deputada do PSL-DF, Bia Kicis (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A destituição da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) da vice-liderança do governo no Congresso levou a que Jair Bolsonaro fosse criticado por setores de seu antigo partido. O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL), disse a O Antagonista que, apesar de apoiar o governo, a forma como Kicis foi destituída foi ruim. Segundo ele, “o que pode gerar um ruído nas redes é o jeito, o método, a maneira como foi feito. É mais uma questão de forma que de conteúdo.”

Na quarta-feira, 22, Bolsonaro retirou Bia Kicis da vice-liderança por meio de um comunicado divulgado na noite de ontem pelo presidente, em edição extra do Diário Oficial da União. A mudança foi feita um dia após a parlamentar votar contra a renovação do Fundo de Desenvolvimento da Educação (Fundeb), que financia a educação básica e amplia gradualmente a participação da União, até o percentual de 23% a partir de 2026.

De acordo com informações da colunista Natuza Nery, do G1, a retirada da parlamentar atendeu a integrantes do Centrão. O voto dela teria alimentado o discurso da oposição.

"Votei de acordo com minha consciência. Assim como o presidente sempre votou com a consciência dele quando era parlamentar. Ele sempre foi um modelo pra mim e continua sendo", afirmou ela. 

O deputado Luiz Philippe disse a O Antagonista que a destituição por ter votado contra a proposta “é natural”. “O governo acha que precisa de todos os vice-líderes alinhados à orientação do próprio governo. É natural que ela, não querendo se alinhar em um voto ou outro, pontue como alguma possível dissidência. Como a Bia tem opinião bem fundamentada e gosta de agir com independência, eu diria até que foi adequado”, afirmou.

Por outro motivos, a política de Bolsonaro também foi criticada pela deputada federal, Joice Hasselmann (PSL-SP), em publicação no Twitter.  Segundo ela, a “saída da abominável Bia Kicis” não muda “absolutamente nada”. “Bolsonaro chutou a Bia, mas isso não é novidade. Fez o mesmo com gente que realmente ajudava o governo, como Santos Cruz, eu, Bebbiano. Agora fez com uma inútil que só atrapalhava”, reforçou.

Ela ainda disse que “Bia faz parte do grupelho que Bolsonaro põe na coleira e de vez em quando solta para morder alguém. É capacho ambulante. A única vantagem é q ela era baratinha”. “Com esses ‘radicais’ bastam uns carguinhos no 3º escalão e uma passada de mão na cabeça q eles abanam o rabo, sentam, rolam”, declarou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247