Bolsonaro acha que reforma será aprovada antes do recesso

"Pelo que tudo indica, se aprova o texto que, logo depois, na semana seguinte, já pode ir para plenário e, quem sabe, votar pelo menos em primeiro turno antes do recesso parlamentar”, disse o 'presidente' que não se comunica com o Congresso e cujo líder acabou de ser desligado da condução política

(Foto: Isac Nóbrega/PR)

Da Reuters - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que gostaria que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência fosse aprovada pelo plenário da Câmara dos Deputados ao menos em primeiro turno antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho.

“Como está sendo conversado pelo governo, pelo Congresso Nacional, na semana que vem se vota na comissão especial e, pelo que tudo indica, se aprova o texto que, logo depois, na semana seguinte, já pode ir para plenário e, quem sabe, votar pelo menos em primeiro turno antes do recesso parlamentar”, disse o presidente durante a transmissão semanal ao vivo que faz em uma rede social.

O presidente fez a transmissão direto de Osaka, no Japão, onde participa da reunião do G20.

Por se tratar de uma PEC, a reforma precisa de 308 votos em dois turnos de votação na Câmara e, posteriormente, 49 votos também em duas rodadas no Senado para ser aprovada.

O texto da reforma ainda precisa ser votado pela comissão especial da Câmara que analisa a PEC, o que deve acontecer na próxima terça-feira.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247