Doyle: Rollemberg deve investigar denúncias

Para o jornalista, o governador deve manifestar "total interesse na plena apuração de tudo e oferecido ao Ministério Público, à Polícia Civil e até à Câmara Legislativa todas as facilidades para investigar as denúncias" de corrupção contra seu governo; as táticas de demonstrar indignação e desqualificar o acusado, no caso a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, "não funcionam há muito tempo", afirma Doyle; "Ninguém mais sabe diferenciar a indignação do inocente do fingimento do culpado", opina

Para o jornalista, o governador deve manifestar "total interesse na plena apuração de tudo e oferecido ao Ministério Público, à Polícia Civil e até à Câmara Legislativa todas as facilidades para investigar as denúncias" de corrupção contra seu governo; as táticas de demonstrar indignação e desqualificar o acusado, no caso a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, "não funcionam há muito tempo", afirma Doyle; "Ninguém mais sabe diferenciar a indignação do inocente do fingimento do culpado", opina
Para o jornalista, o governador deve manifestar "total interesse na plena apuração de tudo e oferecido ao Ministério Público, à Polícia Civil e até à Câmara Legislativa todas as facilidades para investigar as denúncias" de corrupção contra seu governo; as táticas de demonstrar indignação e desqualificar o acusado, no caso a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, "não funcionam há muito tempo", afirma Doyle; "Ninguém mais sabe diferenciar a indignação do inocente do fingimento do culpado", opina (Foto: Gisele Federicce)

247 – O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, deveria manifestar "total interesse na plena apuração de tudo e oferecido ao Ministério Público, à Polícia Civil e até à Câmara Legislativa todas as facilidades para investigar as denúncias" de corrupção contra seu governo, defende o jornalista Hélio Doyle, do Jornal de Brasília.

"O governador está certíssimo em dizer que interesses poderosos, milionários e corporativos estão sendo contrariados na área de saúde, que há fortes resistências às organizações sociais e que as acusações que Marli faz a ele e à sua mulher, entre outros, não estão provadas e nenhum fato concreto foi apresentado", escreve o jornalista.

Porém, acrescenta, as táticas de demonstrar indignação e desqualificar o acusado, no caso a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, "não funcionam há muito tempo". "Ninguém mais sabe diferenciar a indignação do inocente do fingimento do culpado", opina o jornalista, que avalia ser preciso que Rollemberg peça apuração do caso "com calma e tranquilidade".

Leia aqui a íntegra do texto de Doyle.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247