Doyle: Rollemberg deve investigar gravações com rapidez e isenção

O jornalista Hélio Doyle, que foi secretário da Casa Civil do GDF, defende que o governador Rodrigo Rollemberg mande investigar as gravações feitas por Marli Rodrigues, do SindSaúde, com isenção e sem subestimá-las; "Não dá para superestimá-las, como fazem a própria Marli e a oposição, nem subestimá-las, como faz o governo", diz ele; "O governador tem, pois, de ser o mais interessado em que tudo seja apurado e esclarecido, e com rapidez"

O jornalista Hélio Doyle, que foi secretário da Casa Civil do GDF, defende que o governador Rodrigo Rollemberg mande investigar as gravações feitas por Marli Rodrigues, do SindSaúde, com isenção e sem subestimá-las; "Não dá para superestimá-las, como fazem a própria Marli e a oposição, nem subestimá-las, como faz o governo", diz ele; "O governador tem, pois, de ser o mais interessado em que tudo seja apurado e esclarecido, e com rapidez"
O jornalista Hélio Doyle, que foi secretário da Casa Civil do GDF, defende que o governador Rodrigo Rollemberg mande investigar as gravações feitas por Marli Rodrigues, do SindSaúde, com isenção e sem subestimá-las; "Não dá para superestimá-las, como fazem a própria Marli e a oposição, nem subestimá-las, como faz o governo", diz ele; "O governador tem, pois, de ser o mais interessado em que tudo seja apurado e esclarecido, e com rapidez" (Foto: Leonardo Attuch)

Brasília 247 – Em sua coluna no Jornal de Brasília (leia aqui), o jornalista Hélio Doyle, que foi secretário da Casa Civil do GDF, defende que o governador Rodrigo Rollemberg mande investigar com rapidez as gravações feitas por Marli Rodrigues, do SindiSaúde, sobre um suposto esquema de corrupção em seu governo.

"Passado o primeiro impacto das gravações feitas por Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde, é mais fácil avaliar o que significam realmente e que consequências poderão ter. Não dá para superestimá-las, como fazem a própria Marli e a oposição, nem subestimá-las, como faz o governo", diz ele.

"O que se diz nas gravações é grave, embora não haja provas do que se fala. Marli gravou conversas em que são levantados indícios de irregularidades na Secretaria de Saúde, ocorridas na gestão de Fábio Gondim, que já deixou a pasta. As acusações chegam também à Secretaria da Fazenda e atingem o governador Rodrigo Rollemberg e sua mulher, Márcia, além de dois distritais: Cristiano Araújo e Robério Negreiros. O governador tem, pois, de ser o mais interessado em que tudo seja apurado e esclarecido, e com rapidez."

Leia a íntegra no blog de Doyle.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247