Eduardo Bolsonaro propôs “dia da OCDE” uma semana antes de recuo de Trump

O projeto de Eduardo Bolsonaro, recusado por desrespeitar lei vigente, demonstra a euforia do governo com a possibilidade de entrar logo na OCDE

(Foto: Paola De Orte/Agência Brasil)

Da revista Fórum – O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) apresentou um projeto de lei na Câmara dos Deputados no dia 1º de outubro em propondo a criação do “Dia da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)”. O documento – recusado por contrariar lei que regula datas comemorativas – demonstra a euforia em que o governo Bolsonaro se encontrava com a possível entrada na organização, que foi adiada após recuo do presidente Donald Trump, dos EUA.

O projeto de lei 5302/2019, que foi rejeitado pela mesa da Câmara dos Deputados por não respeitar a lei 12.345/2010, argumenta que a “OCDE constitui fórum em que governos podem trocar experiências e buscar soluções para desafios comuns” e “estabelece padrões internacionais”.

Eduardo ainda fala sobre uma possível entrada do Brasil na organização, solicitada pelo presidente Michel Temer em 2017 e que, segundo o presidente Jair Bolsonaro, estaria próxima devido a boa relação com Trump. “Quando for aceito, o Brasil passará a ter voz e voto, influenciando, sobremaneira, nos debates globais e no estabelecimento e revisão de padrões da organização”, diz o projeto de Eduardo.

Leia a íntegra da Fórum

Ao vivo na TV 247 Youtube 247