Ele pode: Bolsonaro faz dois exames de coração por dia para monitorar efeitos colaterais de hidroxicloroquina

Infectado com a Covid-19, Bolsonaro passa por exames de eletrocardiograma duas vezes ao dia para monitorar os batimentos. O protocolo é para avaliar os efeitos colaterais da medicação, cuja eficácia não foi comprovada e cujos efeitos colaterais podem levar à morte

Paciente com coronavírus em hospital em São Paulo e Jair Bolsonaro
Paciente com coronavírus em hospital em São Paulo e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro passa por dois exames cardíacos diários. O protocolo que Bolsonaro tem cumprido em relação ao monitoramento do coração vai além do recomendado pela SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia). A entidade recomenda que sejam realizados exames no primeiro, terceiro e quinto dias do tratamento com a hidroxicloroquina.

A reportagem do jornal O Globo destaca que “de acordo com relatos de integrantes do governo, quatro funcionários que trabalham no terceiro andar do Palácio do Planalto, onde Bolsonaro despacha, também estão com suspeitas de Covid-19. Segundo fontes, os quatro que tiveram sintomas estão afastados do trabalho. Dois tiveram febre, entre eles, uma secretária que cuida do cerimonial e da agenda do presidente.”

A matéria ainda acrescenta que “isolado no Palácio da Alvorada, o presidente trabalhou por videoconferência nesta quarta-feira e demonstrou-se disposto a participar das agendas com seus ministros. Segundo interlocutores do governo, desde segunda-feira, quando o mandatário registrou 38°C de febre e procurou o hospital, o presidente não teve mais aumento da temperatura.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email