Em áudios, Machado xinga ministros do STF

Em conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), ex-presidente da Transpetro Sergio Machado criticou as indicações do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff para o Supremo; "Aquela reunião do Supremo [...] rasgaram a Constituição no que diz respeito a transitado e julgado [não há chance de recurso]. O Gilmar que foi [...] o Gilmar e o Toffoli foram os grandes, os dois filhos da p... porque se tivessem votado tinha dado seis a quatro", afirmou

Em conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), ex-presidente da Transpetro Sergio Machado criticou as indicações do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff para o Supremo; "Aquela reunião do Supremo [...] rasgaram a Constituição no que diz respeito a transitado e julgado [não há chance de recurso]. O Gilmar que foi [...] o Gilmar e o Toffoli foram os grandes, os dois filhos da p... porque se tivessem votado tinha dado seis a quatro", afirmou
Em conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), ex-presidente da Transpetro Sergio Machado criticou as indicações do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff para o Supremo; "Aquela reunião do Supremo [...] rasgaram a Constituição no que diz respeito a transitado e julgado [não há chance de recurso]. O Gilmar que foi [...] o Gilmar e o Toffoli foram os grandes, os dois filhos da p... porque se tivessem votado tinha dado seis a quatro", afirmou (Foto: Roberta Namour)

247 - O ex-presidente da Transpetro Sergio Machado atacou ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) durante as gravações de conversas com integrantes da cúpula do PMDB. Xingou Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Rosa Weber, Luiz Fux e Edson Fachin.

Em conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), Machado criticou as indicações do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff para o Supremo.

"Aquela reunião do Supremo [...] rasgaram a Constituição no que diz respeito a transitado e julgado [não há chance de recurso]. O Gilmar que foi [...] o Gilmar e o Toffoli foram os grandes, os dois filhos da p... porque se tivessem votado tinha dado seis a quatro", afirmou.

"O presidente Lula e a presidente Dilma nomeou oito ministros do Supremo e não tem nenhum?", completou.

Machado disse que Gilmar ficou com o PT e teria perdido a racionalidade.

"Isso foi uma coisa que passou tão [...] ninguém trabalhou, ninguém fez nada, ninguém viu, foi um negócio de repente", disse.

Para o delator, o STF agiu a reboque do juiz Sergio Moro, que tinha defendido a medida. "Esse homem tomou conta do Brasil. Inclusive o Supremo fez porque é pedido dele. Agora, como é que o Toffoli e o Gilmar faz uma p... dessa? Se esses dois tivessem votado contra, não dava? [...] Nomeia uns ministros de m..., como aquele do Rio [Fux]."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247