Em CPI na Câmara, Emílio Odebrecht reafirma que empreiteira pagou propina

O empresário Emílio Odebrecht reafirmou em depoimento na CPI do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que a empresa fez pagamentos de propina a vários partidos e governos. Ele disse também que não se envolvia diretamente nos acertos. Estes ficavam a cargo de outros executivos

247 - O empresário Emílio Odebrecht reafirmou em depoimento na CPI do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que a empresa fez pagamentos de propina a vários partidos e governos. Ele disse também que não se envolvia diretamente nos acertos. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "deputados que participaram da reunião usaram adjetivos como "liso" e "ensaboado" para designar Emílio. Apesar disso, alguns avaliaram que o depoimento dele poderá ser proveitoso para corroborar ou confrontar documentos e outros depoimentos."

A matéria ainda sublinha que "a audiência foi sigilosa em razão de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Depois disso, também a portas fechadas, foi ouvido outro executivo da Odebrecht, Maurício Ferro, genro de Emílio. A sessão começou às 14h46 e terminou às 21h25.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247