Em meio a crise ambiental, CCJ da Câmara aprova atividade agropecuária em terras indígenas

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta terça-feira (27) a proposta de emenda à Constituição (PEC 187/2016) que trata de atividades em terras indígenas

Indígenas protestam na Reunião Ordinária da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), na Câmara, em Brasília.
Indígenas protestam na Reunião Ordinária da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), na Câmara, em Brasília. (Foto: pablo valadares)

George Marques (Revista Fórum) - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta terça-feira (27) a proposta de emenda à Constituição (PEC 187/2016) que trata de atividades em terras indígenas. O projeto foi apresentado pelo deputado Vicentinho Júnior (PL-TO).

A PEC 187 acrescenta um novo parágrafo ao artigo 231 da Constituição, que autoriza “atividades agropecuárias e florestais” nas terras indígenas e a “praticar os atos necessários à administração de seus bens e comercialização da produção”. 

Para a deputada federal Joenia Wapichana (Rede-RR), indígena, a Constituição Federal já garante aos povos indígenas o direito de usufruir dos recursos naturais das terras. E impede justamente que interesses privados se apropriem destes recursos.

Leia na íntegra na Revista Fórum

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247