Em protesto, estudantes ocupam reitoria da UnB

Alunos da Universidade de Brasília (UnB) ocupam a reitoria da instituição em protesto contra atrasos no pagamento das bolsas de assistência estudantil e no pagamento de terceirizados; cerca de vinte alunos passaram no gabinete do reitor, no último andar da reitoria; os manifestantes permanecem encapuzados e bloqueando a entrada da reitoria; a UnB informou que cerca de 2 mil alunos recebem bolsa de assistência estudantil; o valor de cada uma é de cerca R$ 400

Alunos da Universidade de Brasília (UnB) ocupam a reitoria da instituição em protesto contra atrasos no pagamento das bolsas de assistência estudantil e no pagamento de terceirizados; cerca de vinte alunos passaram no gabinete do reitor, no último andar da reitoria; os manifestantes permanecem encapuzados e bloqueando a entrada da reitoria; a UnB informou que cerca de 2 mil alunos recebem bolsa de assistência estudantil; o valor de cada uma é de cerca R$ 400
Alunos da Universidade de Brasília (UnB) ocupam a reitoria da instituição em protesto contra atrasos no pagamento das bolsas de assistência estudantil e no pagamento de terceirizados; cerca de vinte alunos passaram no gabinete do reitor, no último andar da reitoria; os manifestantes permanecem encapuzados e bloqueando a entrada da reitoria; a UnB informou que cerca de 2 mil alunos recebem bolsa de assistência estudantil; o valor de cada uma é de cerca R$ 400 (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil

Alunos da Universidade de Brasília (UnB) ocupam a reitoria da instituição em protesto contra atrasos no pagamento das bolsas de assistência estudantil e no pagamento de terceirizados. Cerca de vinte alunos passaram a madrugada de hoje (4) no gabinete do reitor, no último andar da reitoria. Os manifestantes permanecem encapuzados e bloqueando a entrada da reitoria.

A UnB informou que cerca de 2 mil alunos recebem bolsa de assistência estudantil. O valor de cada uma é de cerca R$ 400.

Segundo o reitor da universidade, professor Ivan Camargo, não há pagamentos em atraso. O pagamento é sempre efetuado no quinto dia útil de cada mês e, portanto, está programado para a segunda-feira (7), informou.

“As bolsas estudantis são nossa prioridade. Os nossos estudantes não serão prejudicados por um movimento irresponsável como esse. É um dinheiro garantido, não há motivo para nossos estudantes se preocuparem, só terá atraso se a reitoria não for liberada”, informou Camargo.

Camargo afirmou ainda que não há possibilidade de pedir reintegração de posse por não haver pauta. Antes da ocupação, não houve negociação prévia e nem apresentação de pauta.

“Estamos negociando há três anos a abertura para conversa, é radical. Temos mantido a discussão com o movimento institucionalmente eleito, mas esse movimento não é institucional”, disse Camargo.

Essa é a terceira ocupação nos últimos três anos. E em anos anteriores houve depredação do patrimônio público e furto de notebooks e documentos. A segurança da universidade está orientada a não permitir a saída de estudantes com documentos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247