Empresário financia campanha de mulher de ministro e ele retribui

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, fez contrato de R$ 31,2 milhões sem licitação para locação de um prédio em Brasília para ser sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); prédio pertence ao ex-governador do Distrito Federal Paulo Octávio; em 2014 a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, de propriedade de Paulo Octávio, destinou recursos para a vitoriosa campanha da mulher do ministro da Saúde, Cida Borghetti (PP), vice na chapa encabeçada por Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, fez contrato de R$ 31,2 milhões sem licitação para locação de um prédio em Brasília para ser sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); prédio pertence ao ex-governador do Distrito Federal Paulo Octávio; em 2014 a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, de propriedade de Paulo Octávio, destinou recursos para a vitoriosa campanha da mulher do ministro da Saúde, Cida Borghetti (PP), vice na chapa encabeçada por Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, fez contrato de R$ 31,2 milhões sem licitação para locação de um prédio em Brasília para ser sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); prédio pertence ao ex-governador do Distrito Federal Paulo Octávio; em 2014 a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, de propriedade de Paulo Octávio, destinou recursos para a vitoriosa campanha da mulher do ministro da Saúde, Cida Borghetti (PP), vice na chapa encabeçada por Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, fez um contrato de R$ 31,2 milhões sem licitação para locação de um prédio em Brasília para ser sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O prédio pertence ao ex-governador do Distrito Federal Paulo Octávio.

Reportagem no site da revista IstoÉ mostra que em 2014 a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, de propriedade de Paulo Octávio, destinou recursos para a vitoriosa campanha da mulher do ministro da Saúde, Cida Borghetti (PP), vice na chapa encabeçada por Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná.

"Além de engordar os cofres da campanha da mulher de Ricardo Barros, naquele ano, a Construtora e Incorporadora Squadro também colaborou com o polêmico irmão da vice-governadora do Paraná, cunhado de Ricardo Barros. De acordo com registros do TSE, a empresa doou à campanha de Juliano Borghetti (PP) tanto a deputado estadual em 2010, como ao cargo de vereador, em 2008", diz a matéria.

O Ministério da Saúde alega que o preço apresentado pela empresa do ex-vice-governador do DF é compatível com o valor de mercado – uma resposta padrão para encobrir a conveniente relação entre Paulo Octávio e Ricardo Barros.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247