Entidades, parlamentares e movimentos unem-se contra privatizações

A Câmara dos Deputados, entidades que integram o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, parlamentares, sindicalistas e movimentos sociais se unirão na próxima terça-feira (8) em ações contra as privatizações; de acordo com Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, "as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País"

A Câmara dos Deputados, entidades que integram o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, parlamentares, sindicalistas e movimentos sociais se unirão na próxima terça-feira (8) em ações contra as privatizações; de acordo com Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, "as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País"
A Câmara dos Deputados, entidades que integram o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, parlamentares, sindicalistas e movimentos sociais se unirão na próxima terça-feira (8) em ações contra as privatizações; de acordo com Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, "as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País" (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - A Câmara dos Deputados, entidades que integram o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, parlamentares, sindicalistas e movimentos sociais se unirão na próxima terça-feira (8) em ações contra as privatizações.

Em um seminário, destacarão a importância do que é público para a sociedade e do quanto as ameaças privatistas e tentativas de desmonte empreendidas pelo governo golpista de Michel Temer e seus aliados têm interferido negativamente na vida da população e dos trabalhadores destas empresas.

De acordo com Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, "as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País", afirma. 

Após as apresentações e debates, as entidades do Comitê realizarão um ato político com a participação de parlamentares, sindicalistas e movimentos sociais.

Por fim, o evento promoverá o lançamento do livro "Se é público, é para todos", organizado pelo sociólogo Emir Sader, com a participação do economista Fernando Nogueira, de Rita Serrano e João Moraes – os dois últimos, autores de capítulos sobre a Caixa e Petrobras, respectivamente.

Serviço:

Ato em defesa das empresas públicas

Data: 08 de maio (terça-feira)

Horário: 9h

Local: Auditório Nereu Ramos, Câmara Federal, Brasília/DF

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247