Ernesto Araújo vai propor resoluções contra big techs para defender o trumpismo

O chanceler brasileiro que ações internacionais contra empresas como Twitter e Youtube, que silenciaram o ex-presidente dos Estados Unidos

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Num sinal de que segue trabalhando para defender os interesses da extrema-direita estadunidense, o chanceler Ernesto Araújo cogita propor ações contra as gigantes da tecnologia, as chamadas "big techs". "O governo Bolsonaro planeja começar a atuar em fóruns internacionais para reduzir a influência das grandes empresas de tecnologia sobre 'o debate público, as eleições e a democracia de modo geral'”, aponta reportagem de Eliane Oliveira, no jornal O Globo.

"Para isso, prepara-se para levar a fóruns internacionais, como o G-20 e a Assembleia Geral da ONU, propostas cujo fim é combater o que o chanceler Ernesto Araújo tem chamado de 'tecnototalitarismo'”. Na prática, o Brasil deverá ser uma das bases do trumpismo no mundo, após a derrota de Donald Trump para Joe Biden.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email