Erundina: Cunha e Temer desmoralizam imagem do Brasil no mundo

Na tribuna da Câmara neste sábado, deputada Luiza Erundina (Psol-SP) disse que a oposição conservadora desembarca do governo para levar adiante sua agenda regressiva. "São legendas policialescas e excludentes. Seu objetivo é voltar ao poder sem esperar as próximas eleições"; para ela, processo conduzido por um réu no STF "enxovalha imagem do Brasil; "O próprio vice-presidente tem audácia de falar como se a chefe de Estado já tivesse sido afastada"; durante o discurso do PSOL, a Globonews interrompeu a transmissão da sessão

Brasília - Deputada Luiza Erundina do PSOL durante discussão do processo de impeachment de Dilma, no plenário da Câmara (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília - Deputada Luiza Erundina do PSOL durante discussão do processo de impeachment de Dilma, no plenário da Câmara (Wilson Dias/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)

Da Agência Câmara - A deputada Luiza Erundina (Psol-SP) criticou a ausência do presidente Eduardo Cunha e também a interrupção da transmissão pela GloboNews no momento em que o Psol assumiu a tribuna. Segundo ela, há um desapreço pela democracia disseminado pela grande mídia.

Segundo ela, o impeachment da presidente Dilma é prova desse desapreço. "Querem depor uma presidente eleita por manobras fiscais que ocorrem em todas esferas do Poder Executivo, e que, até então, não haviam sido qualificadas como crime de responsabilidade", criticou.

Para Erundina, a oposição conservadora desembarca do governo para levar adiante sua agenda regressiva. "São legendas policialescas e excludentes. Seu objetivo é voltar ao poder sem esperar as próximas eleições", criticou.

Ela criticou a condução do processo de impeachment pelo presidente Eduardo Cunha, que é réu no Supremo. "Isso desmoraliza essa Casa e enxovalha a imagem do Brasil no mundo. Tudo indica que é um jogo de cartas marcadas. O próprio vice-presidente tem audácia de falar como se a chefe de Estado já tivesse sido afastada."

Luiza Erundina finalizou seu discurso defendendo a legalidade democrática. "Temos que salvar a qualquer preço a democracia e o estado democrático de direito. Temos que pensar no legado dos que virão depois de nós", disse Erundina.

Durante a fala de Erundina, deputados do PT e do Psol estenderam uma faixa "Fora, Cunha e não ao golpe", enquanto parlamentares da oposição estenderam faixa defendendo o impeachment e "Fora, PT". Uma pequena confusão se instalou no Plenário da Câmara.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247