Fachin precisa explicar o que disse a Dallagnol para ser considerado “deles”

O ministro Edson Fachin precisa explicar o que disse a Dallagnol para ser considerado “deles”, diz o jornalista Carlos Fernandes, no DCM. Num dos grampos da Vaza Jato, Deltan Dallagnol afirma 'aha, uhu, o Fachin é nosso

Brasília: O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, durante sessão plenária para análise de embargos de declaração em representação, recursos ordinários e recursos especiais eleitorais referentes às Eleições 2018.  (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília: O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, durante sessão plenária para análise de embargos de declaração em representação, recursos ordinários e recursos especiais eleitorais referentes às Eleições 2018. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Carlos Fernandes, no DCM – Fachin precisa explicar o que disse a Dallagnol para ser considerado “deles”. Em nova leva de diálogos entre o ex-juiz Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato, além das já corriqueiras ilegalidades que vão se avolumando, um trecho em especial precisa ser devidamente esclarecido.

Trata-se da parte em que o “bobinho” Deltan Dallagnol relata a outros procuradores o teor de uma conversa que teve de 45 minutos com o ministro do STF Edson Fachin.

Flagrantemente deslumbrado e com a maturidade de uma criança da pré-escola, Deltan resume tudo com uma frase que deveria entrar para os anais da comunicação institucional que se produziu na “República de Curitiba”:

“Caros, conversei 45 m com o Fachin. Aha Uhu o Fachin é nosso”.

Leia a íntegra no DCM

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email