Família Roriz busca saldo positivo nas eleições

Candidata à reeleição como deputada distrital, Liliane Roriz (PRTB-DF) pulou de R$ 344 mil declarados na arrecadação da segunda parcial da prestação de contas de 2010 para R$ 745 mil, neste ano, com doações da empresa UTC Engenharia, citada na Operação Lava Jato; impugnada pelo TSE, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) encontra dificuldades na arrecadação e a movimentação para emplacar o filho Joaquim Roriz Neto como sucessor na Câmara Federal não desperta interesse de doadores; Weslian Roriz (PRTB) é 1ª suplente do candidato a senador Gim Argello (PTB), em terceiro lugar nas pesquisas de intenções de voto

Candidata à reeleição como deputada distrital, Liliane Roriz (PRTB-DF) pulou de R$ 344 mil declarados na arrecadação da segunda parcial da prestação de contas de 2010 para R$ 745 mil, neste ano, com doações da empresa UTC Engenharia, citada na Operação Lava Jato; impugnada pelo TSE, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) encontra dificuldades na arrecadação e a movimentação para emplacar o filho Joaquim Roriz Neto como sucessor na Câmara Federal não desperta interesse de doadores; Weslian Roriz (PRTB) é 1ª suplente do candidato a senador Gim Argello (PTB), em terceiro lugar nas pesquisas de intenções de voto
Candidata à reeleição como deputada distrital, Liliane Roriz (PRTB-DF) pulou de R$ 344 mil declarados na arrecadação da segunda parcial da prestação de contas de 2010 para R$ 745 mil, neste ano, com doações da empresa UTC Engenharia, citada na Operação Lava Jato; impugnada pelo TSE, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) encontra dificuldades na arrecadação e a movimentação para emplacar o filho Joaquim Roriz Neto como sucessor na Câmara Federal não desperta interesse de doadores; Weslian Roriz (PRTB) é 1ª suplente do candidato a senador Gim Argello (PTB), em terceiro lugar nas pesquisas de intenções de voto (Foto: Leonardo Araújo)

Brasília 247 - Com expectativas nas diferentes esferas, o clã Roriz tenta se manter no poder, mas a situação não está tão confortável. Com o patriarca Joaquim fora da disputa por motivos de saúde, outros membros da família seguem na corrida, mas enfrentam obstáculos judiciais, financeiros ou mesmo da concorrência eleitoral.

Como informa o Poder Online, do IG, principal aposta da família nestas eleições, a candidata à reeleição como deputada distrital Liliane Roriz (PRTB-DF) já dobrou sua arrecadação de campanha com relação ao mesmo período de 2010. Liliane pulou de R$ 344 mil declarados na arrecadação da segunda parcial da prestação de contas de 2010 para R$ 745 mil, neste ano. As doações atuais são todas da empresa UTC Engenharia, citada nos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa à Polícia Federal, como parte de um esquema de desvio de recursos da estatal, de acordo com reportagem da revista Veja.

Por outro lado, impugnada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) tem encontrado dificuldades na arrecadação. A receita de sua campanha caiu de R$ 272 mil para R$ 115 mil – sendo R$ 15 mil de recursos próprios e R$ 100 mil do fundo partidário.

A movimentação de Jaqueline para emplacar o filho Joaquim Roriz Neto como sucessor a deputado federal, caso sua candidatura seja definitivamente barrada pela Justiça Eleitoral, também não despertou o interesse de possíveis doadores até o momento. Na prestação de contas apresentada ao TSE, o candidato não declarou nenhuma receita ou despesa.

Weslian Roriz (PRTB), por sua vez, segue como 1ª suplente do candidato à reeleição no Senado, Gim Argello (PTB), que está em terceiro lugar, com 10% das intenções de voto segundo a pesquisa divulgada pelo Datafolha no último dia 4. Na disputa pelo lugar de Gim, única vaga disponível, está o deputado federal Reguffe (PDT), que lidera com 34%, seguido por Magela (PT) com 13%. Brancos e nulos somam 14% e 25% não sabem ou não responderam.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247