Fora da agenda, Bolsonaro visita presidente do STF em hospital após operação da PF

Ministro Dias Toffoli, presidente do STF, recebe visita de Jair Bolsonaro enquanto a Polícia Federal realiza operação para investigar rede bolsonarista de fake news

Dias Toffoli durante anúncio de medidas para conter novo coronavírus 18/3/2020
Dias Toffoli durante anúncio de medidas para conter novo coronavírus 18/3/2020 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, recebeu uma visita de Jair Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (27), mesmo internado em um hospital de Brasília. O encontro, totalmente fora da agenda de Bolsonaro, ocorre justamente mesmo dia em que uma operação da Polícia Federal, determinada pela Corte, atinge diversos aliados de Bolsonaro. A informação é do jornal O Globo

Dias Toffoli está internado desde sábado (23), após realizar uma pequena cirurgia e, posteriormente, apresentar os sintomas da Covid-19. O ministro do STF testou negativo para a doença, acrescenta a reportagem. 

(Reuters) - A Polícia Federal cumpre 29 mandados de busca e apreensão em cinco Estados e no Distrito Federal no âmbito do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar ataques contra a corte e seus ministros, informou a corporação em nota nesta quarta-feira.

De acordo com a PF, os mandados são cumpridos na capital federal e no Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

As diligências foram determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, que preside o inquérito, aberto pelo presidente da corte, Dias Toffoli, em março do ano passado para apurar notícias falsas e ameaças contra ministros do tribunal. A abertura do inquérito por iniciativa de Toffoli foi alvo de críticas, já que o comum é que inquéritos sejam abertos pelo Judiciário atendendo a pedidos de outros órgãos.

A Polícia Federal não deu detalhes sobre os mandados cumpridos nesta quarta-feira. Procurado, o Supremo ainda não se manifestou. O inquérito corre sob sigilo de Justiça.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247