Foto de Cunha carregando malas ao ir para prisão viraliza na internet

Foto do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) carregando suas próprias malas ao desembarcar em Brasília para prestas depoimento à Justiça Federal viralizou na internet pelo fato dele não parecer ser preso; de acordo com a defesa, Cunha conseguiu autorização para viajar com antecedência visando um "maior contato com a defesa técnica" para poder exercer sua "autodefesa diretamente ao juiz"; Cunha ficará em Brasília até o próximo dia 26

Foto do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) carregando suas próprias malas ao desembarcar em Brasília para prestas depoimento à Justiça Federal viralizou na internet pelo fato dele não parecer ser preso; de acordo com a defesa, Cunha conseguiu autorização para viajar com antecedência visando um "maior contato com a defesa técnica" para poder exercer sua "autodefesa diretamente ao juiz"; Cunha ficará em Brasília até o próximo dia 26
Foto do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) carregando suas próprias malas ao desembarcar em Brasília para prestas depoimento à Justiça Federal viralizou na internet pelo fato dele não parecer ser preso; de acordo com a defesa, Cunha conseguiu autorização para viajar com antecedência visando um "maior contato com a defesa técnica" para poder exercer sua "autodefesa diretamente ao juiz"; Cunha ficará em Brasília até o próximo dia 26 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A foto do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) carregando suas próprias malas ao desembarcar em Brasília para prestas depoimento à Justiça Federal viralizou na internet pelo fato dele não parecer ser preso. De acordo com a defesa, Cunha conseguiu autorização para viajar com antecedência visando um "maior contato com a defesa técnica" para poder exercer sua "autodefesa diretamente ao juiz". Cunha ficará em Brasília até o próximo dia 26.

Apesar de já ter sido condenado em outro processo da Lava Jato, Cunha responde a vários outros processos. No caso específico, ele prestará depoimento em um inquérito - pelos crimes de corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional - que não envolve a Petrobras.

Além dele serão ouvidos o doleiro Lúcio Funaro, seu ex-sócio Alexandre Margotto, o ex-executivo da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto e também ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247