Juristas e frente de partidos apresentam pedido unificado de impeachment de Bolsonaro nesta quinta-feira

247 - Uma imensa articulação composta por juristas, mais de 400 entidades, personalidades e 7 partidos políticos, entrará com um pedido de impeachment contra Bolsonaro nesta quinta-feira, 21, às 11h, em Brasília. Celso Antônio Bandeira de Melo, Lenio Streck, Pedro Serrano, Carol Proner e três ex ministros da justiça Tarso Genro, José Eduardo Cardoso e Eugênio Aragão, são integrantes desse conjunto da sociedade brasileira que pretende pôr um basta à catástrofe do governo Boslonaro.

Fazem parte da articulação PT, Psol, PCdoB, PSTU, PCB, e UP.

O pedido cita crimes de responsabilidade e contra a saúde pública cometidos por Bolsonaro, como a participação em atos antidemocráticos que pediram fechamento do Congresso e do STF, interferência na Polícia Federal com a exoneração de Maurício Valeixo do comando, o apoio ao grupo "300 do Brasil".

"É uma longa lista de crimes contra o livre exercício dos poderes constitucionais, contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, contra a segurança interna do país e contra a probidade administrativa", afirmou o PSOL em nota.

Receber notificações do Brasil 247. Inscreva-se.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Leia também:

Em 38 dias, governo Bolsonaro anunciou em 47 sites de notícias falsas, diz CPMI

O levantamento foi feito pela CPMI das Fake News, que produziu um documento com base em informações enviadas pela Secretaria de Comunicação...

Projeto de Bolsonaro é tornar Moro inelegível, avaliam parlamentares

Alguns interlocutores do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro não descartam que ele vire alvo de buscas. A informação é do blog de...

Operação investiga desvio de respiradores no DF por médico da rede pública e fraude de R$ 79 mi

Médico e servidor alvo da investigação, Fabiano Duarte Dutra, já foi preso em operação contra a existência de suposta “Máfia das...