Funaro diz que Yunes mentiu e ameaça Temer

Empresário Lúcio Funaro negou as declarações do melhor amigo e ex-assessor de Michel Temer, José Yunes, de que teria recebido um pacote de dinheiro de Funaro a mando do ministro Eliseu Padilha; "Qualquer afirmação do senhor José Yunes não merece nenhuma credibilidade. Primeiro, porque sua versão sobre o recebimento de um envelope com 4 milhões de reais mais se assemelha a um conto da carochinha. Quanto à afirmação de que participei do financiamento de campanha de 140 deputados, trata-se de mais um devaneio do mesmo", afirmou; apesar disso, Funaro confirmou que esteve com José Yunes

Empresário Lúcio Funaro negou as declarações do melhor amigo e ex-assessor de Michel Temer, José Yunes, de que teria recebido um pacote de dinheiro de Funaro a mando do ministro Eliseu Padilha; "Qualquer afirmação do senhor José Yunes não merece nenhuma credibilidade. Primeiro, porque sua versão sobre o recebimento de um envelope com 4 milhões de reais mais se assemelha a um conto da carochinha. Quanto à afirmação de que participei do financiamento de campanha de 140 deputados, trata-se de mais um devaneio do mesmo", afirmou; apesar disso, Funaro confirmou que esteve com José Yunes
Empresário Lúcio Funaro negou as declarações do melhor amigo e ex-assessor de Michel Temer, José Yunes, de que teria recebido um pacote de dinheiro de Funaro a mando do ministro Eliseu Padilha; "Qualquer afirmação do senhor José Yunes não merece nenhuma credibilidade. Primeiro, porque sua versão sobre o recebimento de um envelope com 4 milhões de reais mais se assemelha a um conto da carochinha. Quanto à afirmação de que participei do financiamento de campanha de 140 deputados, trata-se de mais um devaneio do mesmo", afirmou; apesar disso, Funaro confirmou que esteve com José Yunes (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - O empresário Lúcio Funaro, apontado como operador de Eduardo Cunha (PMDB) e que está preso em Brasília no âmbito da operação Lava Jato, deu entrevista à revista Veja e negou as declarações do melhor amigo e ex-assessor de Michel Temer, José Yunes, de que teria recebido um pacote de dinheiro de Funaro a mando do ministro Eliseu Padilha. 

"Qualquer afirmação do senhor José Yunes não merece nenhuma credibilidade. Primeiro, porque sua versão sobre o recebimento de um envelope com 4 milhões de reais mais se assemelha a um conto da carochinha. Quanto à afirmação de que participei do financiamento de campanha de 140 deputados, trata-se de mais um devaneio do mesmo", afirmou. 

Apesar disso, Funaro confirmou que esteve com José Yunes. 

Questionado se já esteve com Padilha, Funero disse que nunca se reuniu com o braço direito de Michel Temer, mas admitiu que já esteve com o próprio Temer. "Já estive com ele, já falei, mas não me lembro do contexto."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247