GDF enviará à Câmara proposta de redução de imposto para a indústria

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou que o executivo enviará à Câmara Legislativa proposta de redução de 5% no diferencial de alíquota sobre insumos para produção industrial de empresas que usam o Simples Nacional; de acordo com o governador, o projeto acompanhará outros que vão impactar as atividades do setor produtivo

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou que o executivo enviará à Câmara Legislativa proposta de redução de 5% no diferencial de alíquota sobre insumos para produção industrial de empresas que usam o Simples Nacional; de acordo com o governador, o projeto acompanhará outros que vão impactar as atividades do setor produtivo
O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou que o executivo enviará à Câmara Legislativa proposta de redução de 5% no diferencial de alíquota sobre insumos para produção industrial de empresas que usam o Simples Nacional; de acordo com o governador, o projeto acompanhará outros que vão impactar as atividades do setor produtivo (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou nesta quarta-feira (24) que o executivo enviará à Câmara Legislativa proposta de redução de 5% no diferencial de alíquota sobre insumos para produção industrial de empresas que usam o Simples Nacional. De acordo com o governador, o projeto acompanhará outros que vão impactar as atividades do setor produtivo.

“Na próxima semana, enviaremos ao Legislativo a redução do diferencial de alíquota, o novo Código de Obras e a lei que redefine a compensação urbanística”, enumerou Rollemberg, na apresentação da 15ª Agenda Legislativa da Indústria do Distrito Federal.

Caso a redução seja aprovada pelo parlamento local, cai a diferença entre a alíquota interna e a interestadual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os donos de pequenos negócios. A medida visa estimular a atividade industrial no DF.

O presidente da Federação das Indústrias do DF (Fibra), Jamal Bittar, destacou o significado de qualquer redução de taxa ou de imposto em tempo de crise no País. “Em tempos de vacas gordas, 5% não é uma diferença significativa. Agora, porém, com uma crise nacional, disputa-se o mercado a 1%, a 2%. É uma ajuda inestimável”, classificou.

*Com assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247