Gilmar critica Fux e diz que ‘melhor será que o tribunal seja supresso e haja só presidente'

O ministro Gilmar Mendes, do STF, criticou a decisão de Luiz Fux de suspender a libertação de André do Rap, determinada pelo ministro Marco Aurélio de Mello. Ele argumentou que é "incabível" que Fux suspenda a decisão de um colega e que isso tira poderes da corte

Ministro Gilmar Mendes
Ministro Gilmar Mendes (Foto: ADRIANO MACHADO/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou a decisão do presidente da Corte, Luiz Fux, de suspender a libertação de André de Oliveira Macedo, o André do Rap, determinada pelo ministro Marco Aurélio de Mello.

Gilmar argumentou que é "incabível" que Fux, como presidente, suspenda a decisão de um colega e que isso tira poderes da corte. Ele ainda disse que, diante da intervenção de Fux, “melhor será que o tribunal seja supresso e haja só um presidente”.

"A outorga diante de qualquer presidente do Supremo Tribunal Federal deste tipo de competência na verdade retira a condição e corte constitucional desta corte. Melhor será que o tribunal seja supresso e haja só um presidente. Não faz sentido algum e não tem base, como eu demonstrei, na [Lei nº] 8.437, segundo a doutrina”.

O placar final foi de 9 votos a 1 pela manutenção da ordem de prisão do integrante do PCC.

Marco Aurélio também criticou Fux diversas vezes. Nesta quinta-feira, 15, ele disse ao presidente da Corte que "eu não imaginava que seu autoritarismo chegasse a tanto".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247