Governo Bolsonaro exclui todos os cursos de humanas das bolsas de iniciação científica

O desmonte da ciência segue acelerado mesmo em meio à crise do coronavírus. O governo federal de Jair Bolsonaro excluiu todos os cursos de humanas do edital de bolsas de iniciação científica do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico)

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo federal nega a ciência em todos os níveis e para reforçar sua aposta no desmonte científico, excluiu todos os cursos de humanas para as bolsas de iniciação científica do CNPq. Com o novo modelo, estudantes de educação, direito, economia, ciências sociais e filosofia ficarão proibidos de acessar as 25 mil bolsas oferecidas pelo órgão federal.

O edital foi publicado no dia 23 de abril. A nova política de concessão de bolsas para pesquisa nos cursos de graduação terá vigência de agosto deste ano a junho de 2021.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “a diretriz da órgão de fomento de pesquisa atenda uma portaria que priorizou as áreas tecnológicas em detrimento de humanidades e ciências básicas, como matemática pura e física teórica. Essa medida foi publicada em março pelo MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). O CNPq está submetido à pasta.”

A matéria ainda informa que “todas as linhas de incentivo à pesquisa --de iniciação científica, mestrados, doutorados ou financiamento de projetos-- devem seguir essa orientação. Após a repercussão, humanidades e ciências básicas foram parcialmente restabelecidas, mas apenas como subsidiárias às tecnológicas.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247