Governo manda ministérios liberarem lote extra de emendas para quem apoiar reforma

O governo de Jair Bolsonaro, que até pouco tempo criticava o que chama de 'toma lá dá cá' na relação com o Congresso Nacional, abriu o sistema digital de vários ministérios para liberar lotes extras de emendas a deputados que aceitarem votar a favor da reforma da Previdência

Brasilia DF O Presidente da câmara, dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ), acompanhado de Alexandre Frota, fala sobre Reforma da Previdência
Brasilia DF O Presidente da câmara, dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ), acompanhado de Alexandre Frota, fala sobre Reforma da Previdência (Foto: Pablo Valadares/ Camara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O governo de Jair Bolsonaro abriu o sistema digital de vários ministérios para liberar lotes extras de emendas a deputados que aceitarem votar a favor da reforma da Previdência, informou a Folha de S.Paulo.

Pelo acerto, confirmado pela reportagem com vários parlamentares, "serão R$ 10 milhões a mais por congressista que apoiar o governo na comissão especial da Câmara e outros R$ 10 milhões extras no plenário", conta a Folha.

"A abertura do sistema nos ministérios significa, tecnicamente, dar acesso remoto aos congressistas e prefeitos às rubricas específicas em que eles podem direcionar verbas do Orçamento", explica a reportagem, que fez questão de lembrar que Jair Bolsonaro se elegeu criticando o que chama de 'toma lá dá cá' na relação com o Congresso Nacional.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247