Governo recebe pressão interna para substituição de Salles no Ministério do Meio Ambiente

Ricardo Salles teve suas atribuições no Ministério do Meio Ambiente esvaziadas desde que Mourão assumiu o comando do Conselho da Amazônia

Salles quer barrar recursos internacionais para ONGs na Amazônia
Salles quer barrar recursos internacionais para ONGs na Amazônia (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Ricardo Salles, da pasta do Meio Ambiente, recebeu forte pressão externa de procuradores do Ministério Público Federal (MPF) para abandonar o cargo. As cobranças agora são admitidas em avaliações internas no Palácio do Planalto. A informação é do comentarista político Gerson Camarotti, no portal G1.

Colegas de Salles avaliam que a permanência do ministro tem recebido apoio do próprio Jair Bolsonaro. No entanto, eles também entendem que será necessário um gesto concreto do governo diante da pressão internacional pela mudança de postura do Planalto em relação à preservação da Amazônia, acrescenta a reportagem.

Salles ainda enfrenta uma declaração própria, feita durante uma reunião ministerial. O ministro defendeu, na ocasião, que o governo deveria ser oportuno e "passar a boiada” no regramento ambiental em meio à pandemia de Covid-19.

Desde que o vice-presidente Hamilton Mourão passou a comandar o Conselho da Amazônia, Salles teve esvaziadas algumas de suas atribuições no Ministério do Meio Ambiente. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email