Governo vai cancelar contrato de compra de reagentes para testes de Covid-19 com irregularidades

O Ministério da Saúde, chefiado pelo general Eduardo Pazuello, irá cancelar um contrato de compra de kits de reagentes usados em testes da Covid-19, após a Diretoria de Integridade (Dinteg) do ministério apontar irregularidades na aquisição

General Eduardo Pazuello, ministro da Saúde
General Eduardo Pazuello, ministro da Saúde (Foto: Erasmo Salomão/MS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Saúde, chefiado pelo general Eduardo Pazuello, irá cancelar um contrato de compra de 10 milhões de kits de reagentes usados em testes da Covid-19, após a Diretoria de Integridade (Dinteg) do ministério apontar irregularidades na aquisição, realizada em agosto por R$ 133,2 milhões.

Em nota, o ministério informou que também irá instaurar um "procedimento interno para apurar a responsabilidade dos envolvidos".

Documento do Dinteg revela que um pedido de reconsideração apresentado pela empresa que ficou em segundo lugar no processo de aquisição emergencial, alegando direcionamento à vencedora, foi ignorado pelos setores responsáveis e mantido fora do conhecimento de outros integrantes da pasta.

"Conforme explanado por um dos integrantes da Dinteg (Diretoria de Integridade do Ministério da Saúde), a partir da documentação relacionada à contratação, é possível verificar a existência de indícios de irregularidades na contratação, o que evidencia a falta de planejamento e coordenação por parte do Ministério da Saúde para a aquisição", aponta o relatório do TCU.

De acordo com o Globo, a empresa que venceu, Thermofisher Scientific Inc, representada no Brasil pela Life Technologies Brasil Comércio e Indústria de Produtos para Biotecnologia Ltda, tinha que entregar no total 10 milhões de kits de insumos para extração de RNA (material genético), sendo 3 milhões em setembro, mais 3 milhões em outubro e 4 milhões em novembro. Mas, segundo dados atualizados até a primeira semana de outubro, apenas 336 mil itens (3,3%) haviam sido entregues.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247