Impeachment de Janot não deve avançar no Senado

Processo não tem o apoio dos principais líderes da base do governo interino de Michel Temer, nem da oposição; o Palácio do Planalto também vê o debate como uma iniciativa individual do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que deve analisar a pauta nesta semana

Processo não tem o apoio dos principais líderes da base do governo interino de Michel Temer, nem da oposição; o Palácio do Planalto também vê o debate como uma iniciativa individual do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que deve analisar a pauta nesta semana
Processo não tem o apoio dos principais líderes da base do governo interino de Michel Temer, nem da oposição; o Palácio do Planalto também vê o debate como uma iniciativa individual do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que deve analisar a pauta nesta semana (Foto: Gisele Federicce)

247 – Apesar de defendido pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o processo de impeachment contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não deve avançar na Casa.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, a pauta não tem o apoio dos principais líderes da base do governo interino de Michel Temer, nem da oposição.

O Palácio do Planalto também vê o debate como uma iniciativa individual de Renan, que deve analisar o pedido nesta semana.

Há cinco pedidos de impeachment contra Janot no Senado. Nos últimos dias, rumores apontaram que Renan, irritado com o pedido de prisão do PGR contra ele, pretende identificar motivos para aceitar um deles.

O próprio líder do PMDB no Senado, um dos principais aliados de Renan, vê o gesto como precipitado. "Acho que não é um momento para se fazer qualquer tipo de embate. Está tudo muito tumultuado", afirma.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247