Indicado por Bolsonaro, Kassio Nunes atrasa mais um julgamento sobre o governo no STF

O ministro Kassio Nunes Marques pediu destaque e interrompeu o julgamento de ação que discutiria se Jair Bolsonaro pode ou não bloquear usuários nas redes sociais

(Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Indicado por Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Kassio Nunes Marques pediu destaque e interrompeu o julgamento de mais uma ação relacionada ao presidente. A ação discutiria se Bolsonaro pode ou não bloquear usuários nas redes sociais.

O pedido de destaque foi apresentado no sábado, 28, um dia depois do julgamento ter sido iniciado na plataforma com o voto da ministra Cármen Lúcia, relatora do processo, que votou para obrigar Bolsonaro a desbloquear o jornalista William de Lucca (PT). 

A medida adotada por Kassio retira o caso do plenário virtual e manda para discussão no plenário físico. Mas, antes, ele precisa ser ser pautado pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux.

No dia 16, o novo ministro interrompeu análise de um assunto parecido, sobre um processo movido pelo advogado Leonardo Medeiros, do Ceará, que foi impossibilitado de seguir o presidente após criticar um post feito por Bolsonaro no Instagram.

Em 27 de novembro, Kassio interrompeu julgamento virtual sobre 'rachadinha' - em caso que influencia julgamento de Flávio Bolsonaro - realizando a mesma manobra de jogar a ação para o plenário físico, atrasando o julgamento.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247