Investigação sobre vazamentos na Lava Jato foi pedida por Asfor Rocha

Ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Cesar Asfor Rocha enviou à procuradora-geral da República Raquel Dodge, na última semana, um pedido para que a Polícia Federal instaure um inquérito para apurar os vazamentos seletivos da Lava Jato

Ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Cesar Asfor Rocha enviou à procuradora-geral da República Raquel Dodge, na última semana, um pedido para que a Polícia Federal instaure um inquérito para apurar os vazamentos seletivos da Lava Jato
Ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Cesar Asfor Rocha enviou à procuradora-geral da República Raquel Dodge, na última semana, um pedido para que a Polícia Federal instaure um inquérito para apurar os vazamentos seletivos da Lava Jato (Foto: Leonardo Attuch)

Jornal GGN - Ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Cesar Asfor Rocha enviou à procuradora-geral da República Raquel Dodge, na última semana, um pedido para que a Polícia Federal instaure um inquérito para apurar os vazamentos seletivos da Lava Jato.
 
Asfor foi alvo de um vazamento a partir do suposto acordo de delação de Antonio Palocci. A imprensa publicou que o ex-presidente da Corte teria recebido R$ 5 milhões para ajudar a enterrar as investigações da Castelo de Areia, segundo possíveis relatos de Palocci.
 
O ex-ministro tentou obter, pelas vias formais, a confirmação de que Palocci, de fato, disparou tais denúncias, mas sem nenhum sucesso. Decidiu, então, contratar o ex-procurador-geral da República Aristides Junqueira como advogado na causa e pressionar Dodge a fazer o que Rodrigo Janot nunca fez: investigar e coibir os vazamentos. 
 
Leia a íntegra no GGN.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247