Janot quer que Genoino volte à prisão domiciliar

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu nesta quarta (4) que José Genoino, condenado na Ação Penal 470, retorne para prisão domiciliar; o petista cumpre pena desde o mês passado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por decisão do presidente do STF Joaquim Barbosa; na semana passada, a defesa do petista ingressou com um pedido de retorno para prisão domiciliar alegando que seu quadro de saúde piorou na prisão, tendo sofrido três crises hipertensivas  

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu nesta quarta (4) que José Genoino, condenado na Ação Penal 470, retorne para prisão domiciliar; o petista cumpre pena desde o mês passado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por decisão do presidente do STF Joaquim Barbosa; na semana passada, a defesa do petista ingressou com um pedido de retorno para prisão domiciliar alegando que seu quadro de saúde piorou na prisão, tendo sofrido três crises hipertensivas
 
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu nesta quarta (4) que José Genoino, condenado na Ação Penal 470, retorne para prisão domiciliar; o petista cumpre pena desde o mês passado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por decisão do presidente do STF Joaquim Barbosa; na semana passada, a defesa do petista ingressou com um pedido de retorno para prisão domiciliar alegando que seu quadro de saúde piorou na prisão, tendo sofrido três crises hipertensivas   (Foto: Valter Lima)

247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu nesta quarta-feira (4) que o ex-presidente do PT, José Genoino, condenado na Ação Penal 470, retorne para prisão domiciliar. O petista cumpre pena desde o mês passado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. A recomendação de Janot foi enviada em parecer ao Supremo Tribunal Federal.

Na semana passada, a defesa do petista ingressou com um pedido de retorno para prisão domiciliar alegando que seu quadro de saúde piorou na prisão, tendo sofrido três crises hipertensivas. Segundo Janot, há dúvidas se a manutenção de Genoino no presídio não o coloca em risco. "Observa-se que malgrado o relatório apresentado pela conceituada Junta Médica do HUB, do quadro fático em análise e em especial pelas intercorrências surgidas após o retorno do sentenciado ao regime semiaberto, emerge razoável dúvida quanto à possibilidade de o sentenciado cumprir pena, sem riscos substanciais à sua vida e saúde, no já naturalmente estressante ambiente carcerário. Presente essa dúvida, há de ser resolvida em favor de proteção da vida e saúde do preso", afirmou.

Janot também disse que existem problemas para a assistência médica do petista na Papuda. "Há de se resgatar as informações prestadas pela Gerência do Sistema prisional em que manifestada preocupação com a jornada de trabalhos dos médicos que atuam no sistema prisional", afirma. Genoino voltou ao presídio no dia 1 de maio. A decisão de mandar Genoino para a cadeia foi tomada por Barbosa, após uma junta médica da UnB (Universidade de Brasília) atestar em laudo que, embora seja portador de uma cardiopatia, Genoino está com seu quadro de saúde estabilizado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247