Juiz de Brasília corre para condenar Lula antes de Moro

Ação penal que avalia a acusação de que Lula tentou comprar o silêncio de Nestor Cerveró, que corre na 10ª Vara Federal em Brasília, do juiz Vallisney de Souza, é a mais avançada entre as frentes de investigação contra o ex-presidente, já em fase de sentença; o Ministério Público Federal no DF pediu à Justiça que a força-tarefa da Lava Jato lhe encaminhe todos os documentos referentes à delação do ex-diretor da Petrobras, a fim de comparar a proposta da delação com o que ele efetivamente revelou

Ação penal que avalia a acusação de que Lula tentou comprar o silêncio de Nestor Cerveró, que corre na 10ª Vara Federal em Brasília, do juiz Vallisney de Souza, é a mais avançada entre as frentes de investigação contra o ex-presidente, já em fase de sentença; o Ministério Público Federal no DF pediu à Justiça que a força-tarefa da Lava Jato lhe encaminhe todos os documentos referentes à delação do ex-diretor da Petrobras, a fim de comparar a proposta da delação com o que ele efetivamente revelou
Ação penal que avalia a acusação de que Lula tentou comprar o silêncio de Nestor Cerveró, que corre na 10ª Vara Federal em Brasília, do juiz Vallisney de Souza, é a mais avançada entre as frentes de investigação contra o ex-presidente, já em fase de sentença; o Ministério Público Federal no DF pediu à Justiça que a força-tarefa da Lava Jato lhe encaminhe todos os documentos referentes à delação do ex-diretor da Petrobras, a fim de comparar a proposta da delação com o que ele efetivamente revelou (Foto: Gisele Federicce)

Brasília 247 – O juiz Vallisney de Souza, da 10ª Vara Federal em Brasília, corre para condenar o ex-presidente Lula antes da outra Vara em destaque nos noticiários do País, a 13ª Vara de Curitiba, do juiz Sergio Moro, que comanda os processos da Lava Jato em primeira instância.

A ação penal que avalia a acusação de que Lula tentou comprar o silêncio de Nestor Cerveró, que corre em Brasília, é a mais avançada entre as frentes de investigação contra o ex-presidente, estando já em fase de sentença.

Segundo informa a Coluna do Estadão nesta sexta-feira 21, o Ministério Público Federal no DF pediu à Justiça que a força-tarefa da Lava Jato lhe encaminhe todos os documentos referentes à delação do ex-diretor da Petrobras, a fim de comparar a proposta da delação com o que ele efetivamente revelou.

Os procuradores acreditam que a informação pode ser relevante para mostrar se Cerveró poupou Lula em seus depoimentos à Justiça, acrescenta a coluna.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247