Justiça determina bloqueio de bens da família Batista

 Justiça de Brasília determinou nesta sexta-feira (6) o bloqueio de bens da família Batista e de suas empresas. A decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, alcança 21 pessoas físicas e jurídicas, e inclui Joesley e Wesley Batista, do Grupo J&F; empresários Joesley e Wesley tiveram as prisões preventivas decretadas em setembro; dono da JBS, Joesley é acusado de usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro entre abril e maio de 2017

Empresário Joesley Batista, no aeroporto internacional de Brasília 07/09/2017 REUTERS/Adriano Machado
Empresário Joesley Batista, no aeroporto internacional de Brasília 07/09/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Aquiles Lins)

Jornal do Brasil - A Justiça de Brasília determinou nesta sexta-feira (6) o bloqueio de bens da família Batista e de suas empresas. A decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, alcança 21 pessoas físicas e jurídicas, e inclui Joesley e Wesley Batista, do Grupo J&F.

Os empresários Joesley e Wesley tiveram as prisões preventivas decretadas em setembro. Dono da JBS, Joesley é acusado de usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro entre abril e maio de 2017.

O intervalo de tempo no qual recaem as acusações sobre Joesley coincide com a delação premiada firmada por ele com a Procuradoria-Geral da República (PGR), em maio deste ano, quando o presidente Michel Temer passou a ser alvo da Operação Lava Jato por negociar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), preso há um ano na operação.

A decisão do juiz Ricardo Leite foi enviada ao Banco Central e repassada nesta sexta-feira (6) a todos os bancos brasileiros onde eventualmente a família possui contas.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247