Kakay se solidariza com Gilmar e critica Janot: incentiva a barbárie

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, emitiu uma nota de solidariedade a Gilmar Mendes, após o Rodrigo Janot admitir que chegou a ir armado ao STF Supremo Tribunal Federal para matar o ministro da Corte e depois cometer suicídio. Kakay se diz preocupado com a "mensagem que fica aos fascistas insanos"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, emitiu uma nota de solidariedade a Gilmar Mendes, após o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot admitir que chegou a ir armado ao Supremo Tribunal Federal para matar o ministro da Corte e depois cometer suicídio. 

"Como advogado militante há quase 40 anos no Supremo Tribunal quero registrar um abraço de solidariedade ao Ministro Gilmar", disse. "O que preocupa é o impacto desta revelação no homem comum que é humilhado por prisões injustas, ilegais, políticas. E a mensagem que fica aos fascistas insanos que frequentemente pregam contra a vida dos Ministros do Supremo e seus familiares e vociferam pelo fechamento da Corte".

Leia a íntegra da nota:

Como advogado militante há quase 40 anos no Supremo Tribunal quero registrar um abraço de solidariedade ao Ministro Gilmar. E também a todos os Ministros da Suprema Corte.Completamente insana esta entrevista e demonstra o grau de descontrole do Janot, ex chefe do Ministério Público Federal.Reforça  e endossa todas as críticas que o Ministro fez ao longo dos últimos tempos. Felizmente não aceitei advogar para o Janot quando fui chamado por ele para processar o Ministro Gilmar. Esta manifestação nesta hora de instabilidade e de divisão do país é claramente um incentivo a barbárie. 

Este Procurador processou e pediu prisões de muitas pessoas, conduzindo os inquéritos, com esta enorme instabilidade emocional. Inclusive o argumento do ex-PGR que ele se descontrolou pois o Gilmar falou da filha, causa espécie pois a Procuradoria sempre usou os filhos para pressionar os pais, como comprova o caso do meu cliente Raul Schmidt onde vídeos recém publicados demonstram que, covardemente, os membros do MP processaram a filha do Raul, Nathalie, depois que ganhamos o caso em Portuga, para tentar fazer o pai se entregar. 

Os jornais de hoje revelam o esgoto da delação do Sergio Machado com o uso dos filhos. O que preocupa é o impacto desta revelação no homem comum que é humilhado por prisões injustas, ilegais, políticas. E a mensagem que fica aos fascistas insanos que frequentemente pregam contra a vida dos Ministros do Supremo e seus familiares e vociferam pelo fechamento da Corte. É necessário que a sociedade apoie o Supremo Tribunal e a independência de seus Ministros ,como maneira de garantir a estabilidade democrática

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email