Liberalismo de Guedes e linha dura de Moro têm mais aprovação entre ricos do que nos pobres, aponta Datafolha

Os integrantes das faixas de ganhos mais alto consideram Guedes e Moro como ótimos e bons em proporção muito maior do que o apurado pelo levantamento entre os menos favorecidos economicamente

superministros de jair bolsonaro
superministros de jair bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Br2pontos – Liberalismo na economia e linha dura para as forças de segurançaAs são bandeiras que agradam muito mais aos ricos do que aos pobres. É isso o que sobressai da diferença de aprovação do ministro Paulo Guedes, comandante da política neoliberal do governo, e do ministro Sergio Moro, que na Justiça quer prisão em 2ª instância e excludente de ilicitude, na mais recente pesquisa Datafolha. Os integrantes das faixas de ganhos mais alto consideram Guedes e Moro como ótimos e bons em proporção muito maior do que o apurado pelo levantamento entre os menos favorecidos economicamente.

De acordo com o Datafolha, é como se o liberalismo fosse bom só para os ricos. Acompanhe:

Folha_ Os ministros da Justiça, Sergio Moro, e da Economia, Paulo Guedes, apresentam índices de aprovação elevados nas camadas mais ricas da população. A taxa de apoio é consideravelmente menor entre os mais pobres.

Pesquisa Datafolha feita quinta (5) e sexta-feira (6) da última semana aponta que 73% dos entrevistados com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos (R$ 9.980) consideram a gestão de Moro ótima ou boa.

A taxa vai a 63% para os que têm renda entre cinco (R$ 4.990) e dez salários mínimos, chegando a 56% na camada com renda de dois (R$ 1.996) a cinco salários.

O único estrato em que Moro é aprovado por menos da metade dos entrevistados é o de pessoas que afirmam ter rendimento familiar mensal de até dois salários mínimos. Nesse grupo, os que consideram sua gestão ótima ou boa é de 46%.

Disseram conhecer o ministro 93% dos entrevistados. Entre esses, sem recorte de renda, 53% avaliam sua gestão no ministério como ótima/boa. Outros 23% consideram regular, e 21%, ruim/péssima —3% não souberam opinar.

O chefe do Ministério da Economia, por sua vez, é aprovado por 58% dos que dizem ter renda superior a dez salários mínimos, 53% entre os que ganham de cinco a dez salários, 42% para os que recebem entre dois e cinco salários, chegando a 31% para os que recebem menos do que dois salários mínimos.

Guedes é aprovado por 39% dos entrevistados que souberam indentificá-lo —o ministro da Economia é o segundo mais conhecido.

A pesquisa ouviu 2.948 entrevistados em 176 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%. As entrevistas foram feitas pessoalmente, em locais de grande circulação.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247