Líder da bancada do PT na Câmara cobra explicações sobre diretor do BC que mora nos EUA

Deputado federal Enio Verri solicitou informações ao presidente do BC, Roberto Campos Neto, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o fato do dietor de política econômica, Fabio Kanczuk, despachar a partir dos EUA, onde mora com a família

Fábio Kanczuk
Fábio Kanczuk (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados, , deputado Enio Verri (PT-PR), apresentou um requerimento solicitando informações ao presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a autorização para que o diretor de política econômica do BC, Fabio Kanczuk, pudesse despachar  a partir de Boston (EUA), onde mora com a família. 

“É um escândalo o que está acontecendo. Como pode alguém que tem um cargo de extrema confiança da política monetária do Brasil morar nos Estados Unidos? Mesmo que se alegue que na pandemia caberia o trabalho remoto, caberia se fosse um cargo burocrático, menor, de menor importância estratégica para a economia brasileira", disse Verri, de acordo com reportagem da coluna da jornalista Carla Araújo, no UOL. 

No requerimento, Verri também cobra documentos e informações sobre as viagens do executivo para o Brasil para poder participar presencialmente das reuniões do Copom e se houve "qualquer pagamento pelo Poder Público no que se refere às vindas do Sr. Fabio Kanczuk ao Brasil", bem como as respectivas justificativas e valores, caso estes gastos tenham sido feitos. 

Os requerimentos com pedidos de informação a integrantes do Poder Executivo estão previstos na Constituição. O Prazo de resposta previsto é de 30 dias e a recusa, o não atendimento ou o fornecimento informações falsas podem implicar em crime de responsabilidade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247