Lula e Dilma se reúnem para discutir novas ações contra crise

O ex-presidente Lula pediu um encontro particular com a presidente Dilma Rousseff, para este sábado (15) em Brasília; os dois tomaram café da manhã juntos para definir as próximas iniciativas do PT e do governo para superar a crise; desde a semana passada, Lula tem dito a aliados que preferia encontrar Dilma a sós, para uma conversa "sem testemunhas", o que dificultaria o vazamento de versões sobre o diálogo dos dois

Com Dilma, Lula e Mujica, PT celebra 35 anos de fundação em BH Presidente Dilma, Lula, José Mujica e Pimentel foram ovacionados. Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
Com Dilma, Lula e Mujica, PT celebra 35 anos de fundação em BH Presidente Dilma, Lula, José Mujica e Pimentel foram ovacionados. Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula pediu um encontro particular com a presidente Dilma Rousseff, para este sábado (15) em Brasília. Os dois tomaram café da manhã juntos para definir as próximas iniciativas do PT e do governo para superar a crise.

Desde a semana passada, Lula tem dito a aliados que preferia encontrar Dilma a sós, para uma conversa "sem testemunhas", o que dificultaria o vazamento de versões sobre o diálogo dos dois.

Para combater a baixa popularidade do governo, o ex-presidente pediu que a petista mantenha a agenda de viagens pelo país, principalmente para as regiões do nordeste, reduto histórico de votos do PT, onde Dilma tem perdido apoio. Nos últimos dias, a presidente fez um périplo de inaugurações e eventos com movimentos sociais, e passou por Roraima, Maranhão e Bahia. O giro pelo país é pouco comum em sua agenda oficial mas é estimulado por Lula, que defende que Dilma "saia do gabinete para não se tornar mais um elemento da crise".

O ex-presidente, que também vai viajar pelo Brasil para recuperar a sua imagem e a do PT, esteve duas vezes em Brasília esta semana, onde participou da abertura da Marcha das Margaridas e de um evento sobre educação promovido pelo PT.

Na avaliação de Lula, Dilma precisa se aproximar mais dos movimentos sociais e intensificar o diálogo com o Congresso para evitar o agravamento da crise. O ex-presidente foi um dos principais entusiastas da aproximação entre o Planalto e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Nesta semana, o peemedebista apresentou um pacote de reformas para retomar o crescimento econômico que foi celebrado por Dilma como "a agenda positiva para o Brasil".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email